GTM é o seu aliado no comércio exterior

ganhe-competitividade-no-comercio-exterior-com-a-suite-gtmCertamente 2016 ficará marcado pela surpresa no cenário político mundial com a ascensão de Donald Trump à casa Branca. Principalmente porque este é o momento de planejar o próximo ano e pensar como é possível ser mais competitivo para esse novo cenário político e o impacto econômico disso.

Hoje os EUA são o 2º maior país para onde o Brasil exporta, só perdendo para a China que é o 1º no ranking. No acumulado do ano, as exportações brasileiras chegam a US$ 155 bilhões.

O time da CONSMASTER está pronto para te apoiar nesse planejamento da operação de comércio exterior com a Global Trade Management (GTM), da Thomson Reuters – uma suíte completa e integrada para a operação, controle e gerenciamento de comércio exterior.

Composto pelas soluções ONESOURCE Global Trade, Trade-Easy e Softleasing, divisão GTM atende suas necessidades de ponta a ponta para esse tipo de operação. Conheça cada uma:

Global Trade

Maior competitividade e menos riscos nas operações de comércio exterior são as propostas da ONESOURCE Global Trade (antigo Softway), que possui um extenso portfólio de módulos que permite as empresas, com complexos e variados processos de exportação, alcancem um novo nível de precisão, compliance e eficiência, reduzindo o tempo e os custos dessa operação.

Com alto nível de clareza, exatidão, conformidade local, regional e global, facilita a tomada de decisão e a apuração de dados junto aos órgãos fiscalizadores.

Trade-Easy

Essa linha é parceira TOTVS no desenvolvimento e oferta das soluções TOTVS Comex para a gestão dos processos de comércio exterior. Atende às necessidades de empresas de todos os portes e segmentos, entregando desde funções operacionais e de documentação até processos gerenciais e financeiros.

Softleasing

Planejada para entregar agilidade e tranquilidade para as operações de comércio exterior de pequenas e médias empresas as soluções  Softleasing são modulares e integradas aos principais ERPs do mercado e estão disponíveis 100% na nuvem, provendo ao ambiente corporativo todas as regras de segurança.

Cuidados na declaração e implementação

O SPED Fiscal dá mais um passo rumo ao combate à sonegação com a inclusão do Bloco K, a partir de janeiro de 2017, que substituirá o Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque.

Os dados referentes ao saldo de estoques de insumos e produtos e respectivas movimentações, inclusive a industrialização em terceiros, farão parte de um grupo de registros que serão entregues no arquivo do SPED Fiscal.

Estão obrigados a declarar:

  • Empresas que se enquadram nos CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) de 10 a 32 (referentes a indústrias de transformação) com faturamento anual igual ou superior a R$ 300.000.000,00.
  • Empresas que estão sob o RECOF (Regime Aduaneiro de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado), ou outro regime alternativo a este.

Janeiro de 2018:

– Ficam obrigadas a entregar a declaração as empresas que se enquadram nos CNAE de 10 a 32 com faturamento anual igual ou superior a R$ 78.000.000,00.

A partir de 2019:

– Os demais estabelecimentos industriais; os atacadistas e os estabelecimentos equiparados a industrial.

A periodicidade da declaração é determinada pelo período de apuração do ICMS ou do IPI de cada empresa, prevalecendo sempre o mais curto.

Contribuintes que possuem mais de um período de apuração no mês devem declarar um registro K100 (período de apuração do ICMS/IPI) para cada período, dentro do mesmo arquivo.

sped fiscal

SAP S/4Hana e cloud computing impulsionam resultados da SAP na América Latina

sap-brasil-e-mexico-registraram-crescimento-de-tres-digitos-no-3o-trimestreA SAP registrou seu melhor desempenho histórico na América Latina no 3º trimestre, com crescimento de dois dígitos na receita de software e soluções na nuvem.

Os países que se destacaram em resultados foram México e Brasil, ambos com crescimento de três dígitos em novas assinaturas de nuvem e aumento sólido em soluções on premise.

A nova geração da família de ferramentas de gestão SAP S/4 HANA também esteve acima do desempenho geral, alcançando um crescimento significativo de dois dígitos.

Segundo o presidente da SAP para América Latina e Caribe, Claudio Muruzabal, a transformação digital é o caminho imediato que as empresas da região devem seguir para se tornarem mais competitivas e continuarem crescendo.

Com mais de 22 anos de operações na América Latina, a SAP oferece soluções de nuvem, combinadas com sua plataforma integrada, posicionadas como a opção de preferência de muitas empresas, incluindo líderes de mercado em segmentos como o bancário, que reportou crescimento de dois dígitos. Além disso, esse setor se caracteriza por estar avançando em seus processos de transformação digital de forma acelerada escolhe  SAP S/4HANA para conquistar vantagens competitivas.

Entre os clientes que se destacaram nesse período está a CPFL Energia, principal grupo de geração e distribuição de energia do Brasil. A SAP acompanha o processo de transformação digital dos modelos de negócio da CPFL Energia com base em várias soluções, incluindo SAP S/4HANA e SAP HANA Cloud Platform, sistemas de recursos humanos da SuccessFactors SAP e de gestão de compras da SAP Ariba. O objetivo foi aumentar os níveis de eficiência, reduzir o TCO e incorporar inovação.

Também com sede central no Brasil, a Stara, líder em máquinas agrícolas, escolheu a SAP HANA Cloud Platform e soluções para Internet das Coisas (IoT) com o objetivo de ajudar os agricultores a monitorar suas atividades de cultivo, em tempo real, por meio de sensores em equipamentos.

Esse resultado excepcional da SAP superou a média do mercado e a rápida transição dos clientes da fornecedora alemã para a nuvem está elevando o cenário regional a novos patamares.

Globalmente, a SAP reportou no terceiro trimestre do ano fiscal de 2016 um crescimento de 9% na receita de software e na nuvem, enquanto as novas assinaturas de nuvem (um importante indicador do sucesso de vendas das soluções da SAP) aumentaram 24%.

CONSTAR: economize tempo e dinheiro na gestão de nfe

Um balanço realizado pela Receita Federal recentemente, mostra que o total de autos de infração contra sonegação, evasão e falta de recolhimento adequado de tributos, entre janeiro e agosto de 2016, ficou em R$73,23 bilhões de reais. A expectativa da RF é fechar o ano com R$ 125 bilhões em autuações, montante igual ao registrado no ano passado.

constar-economize-23_11

Apesar disso, quando se trata de NFe muitas empresas sequer têm o XML – que é o arquivo completo. Em caso de fiscalização ou autuação, para a Secretaria da Fazenda (Sefaz) a responsabilidade de quem tem um CNPJ é sempre a mesma, independentemente da quantidade de transações com notas fiscais e do tamanho do negócio, e todos os XMLs precisam ser apresentados quando solicitados.

Para dar suporte a essas empresas, a CONSMASTER criou o CONSTAR – Consmaster Tax Analityc Report, que realizará o cruzamento de todas as NFes emitidas e relacionadas ao contribuinte, apresentando (de forma rápida e automática) qualquer divergência entre o que está sendo escriturado versus as NFes emitidas contra o CNPJ.

“Estudos apontam que 40% das empresas brasileiras gastam cerca de 2 horas por dia buscando, registrando, arquivando e cuidando de NFes, quando realizam esse procedimento. Portanto, o gerenciamento das notas fiscais ajuda na administração financeira, os processos de compras e vendas, balanços, avaliações e planejamento”, explica Felipe Almeida, CEO da CONSMASTER.

O CONSTAR disponibiliza para a empresa a nota fiscal no formato XML e a DANFe – resumo das informações da NFe em modo texto, pronto para impressão e envio a clientes.

A solução também compara todas as NFs recebidas com o que está sendo escriturado nos sistemas internos, independente do Sistema de Gestão de Banco de Dados (SGBD) e ERP em uso na empresa. Minimizando as inconsistências com agilidade e reduzindo a exposição fiscal da empresa, evitando multas e prejuízos ao tornar o processo mais eficiente e automatizado.

Todas as NFes ficarão em um mesmo sistema, armazenadas adequadamente para a rápida consulta e geração de relatórios de conferência.

Principais diferenciais do CONSTAR:

– Sistema web e conexão a multibancos de dados;

– Atende empresas de todos os tamanhos e segmentos;

– Gestão do XML, evitando multas do Fisco;

– Cruzamento automático das informações da NFe com o monitoramento de cancelamentos e eventos da NFe, situação cadastral dos fornecedores e outras validações;

– Guarda o XML de CTe e NFe;

– Periodicidade na emissão de relatórios para a correta gestão;

– Conferência de valores, com a comparação do que foi escriturado com a NF emitida;

– Minimiza as inconsistências com agilidade;

– Gera relatórios analíticos;

– Reduz a exposição fiscal da empresa.

Comentários
    Categorias